showroom Espaço e Forma

– Guia da decoração sustentável: 5 dicas, materiais e alternativas para um ambiente perfeito

Sustentabilidade é uma das palavras-chave para um negócio de sucesso hoje, incluindo os ramos da Arquitetura e do Design.
Porém, pela amplitude de definições e pelo consequente desmembramento deste termo no mercado, muitos profissionais ainda ficam confusos ao indicar soluções e produtos que se alinhem com esta proposta. Como estruturar um projeto de decoração sustentável para seu espaço, dialogando com expressões contemporâneas?
Diante deste cenário, arquitetos vêm utilizando o material como elemento base em seus projetos, pois, além de oferecer beleza, conforto e sofisticação, também gera economia. Ou seja, sustentabilidade e sofisticação são aliados na hora de construir e decorar. Siga as nossas dicas:

O QUE É SUSTENTABILIDADE

Sustentabilidade é a palavra que mais se ouve e se lê por aí — seja na economia, engenharia, administração ou mesmo no Direito.
Mas, afinal, o que significa sustentabilidade?
A sustentabilidade tem dezenas de significados. Em 1987, o desenvolvimento sustentável era definido, pela primeira vez, como aquele que atenderia às necessidades do presente, e que as gerações futuras não ficassem comprometidas de suprir suas próprias necessidades.
A partir de 1992, com a Rio92, em Johannesburgo, mecanismos e metas foram estabelecidos para que o conceito de desenvolvimento sustentável se concretizasse em nossos cotidianos. Hoje, o conceito é tido como a busca do desenvolvimento, integrando, em equilíbrio, aspectos sociais, econômicos e ambientais, cuidando de nosso planeta e suprindo as necessidades das gerações.
A arquitetura e o urbanismo, entre os anos 1980 e 1990, abraçaram esta questão da sustentabilidade como um novo paradigma.

POR QUE INCORPORAR A SUSTENTABILIDADE

Os conceitos de sustentabilidade são muito interessantes, mas o desafio das empresas é saber como incorporá-los ao dia a dia dos negócios.
Durantes muito tempo se acreditou que “sustentabilidade custa caro”, ou que “sustentabilidade é para grandes empresas”.
Algo nocivo é o metabolismo das cidades como um grande consumidor de água, materiais e energia. Como a reciclagem e o tratamento de insumos para devolução dos mesmos ao meio ambiente não é prioridade nas agendas urbanas, as cidades continuam sendo responsáveis por causar impactos negativos ao meio ambiente. O setor da construção civil é responsável por 40% do consumo mundial de energia e por 16% de toda a água utilizada no mundo.
Além disso, de acordo com dados da Worldwatch Institute, a construção de edifícios é responsável por 25% da extração de madeira, anualmente.
Há diversos ganhos em trabalhar dentro de princípios de sustentabilidade. Ganhos na economia de matérias-primas, de energia, nos processos de produção ou no descarte adequado de resíduos, esses seriam ganhos ambientais diretos.
A grande vantagem em incorporar a sustentabilidade em seu projeto de decoração está em mostrar aos seus clientes como o seu trabalho se alinha com as propostas e questões contemporâneas. Além disso, há uma grande economia de gastos com materiais novos e a possibilidade de criar cenários únicos, uma vez que o reaproveitamento parte de matérias-primas escassas.
Hunter Lovins, um dos maiores nomes no quesito sustentabilidade, afirmou que a indústria da construção é “dinamicamente conservadora — ela trabalha duro para permanecer no mesmo lugar”. Porém, nós desejamos transformar esta realidade, reunindo algumas dicas para a elaboração de um projeto de decoração sustentável. E não pense que estamos falando em vasinhos de garrafa pet!
Afinal, nós não abrimos mão do design e da sofisticação.

DICAS DE DECORAÇÃO SUSTENTÁVEL

REAPROVEITE E REUTILIZE

Durabilidade e qualidade são questões primordiais para o design de interiores.
Materiais provenientes de reutilização e reaproveitamento têm durabilidade satisfatória e uma boa qualidade.
Estilos de decoração que valorizam móveis antiquados pedem a mistura entre passado e presente, misturando peças novas e reutilizadas.

Para que os materiais fiquem aptos para decoração, invista em bons revestimentos e acabamentos.
A pintura em laca, por exemplo, pode dar resistência a móveis antigos, obtidos por meio de herança ou em antiquários.
Pallets se consolidaram como uma das soluções mais cool para dar uma descontraída no ambiente.
É de grande importância caprichar no acabamento, mesmo que a decoração peça um tom mais casual.

INVISTA EM DURABILIDADE

A noção de descartabilidade é uma das mais nocivas ao meio ambiente. Atraídos por preços muito acessíveis, não observamos a qualidade dos produtos que adquirimos. Rapidamente, eles perdem a funcionalidade e aspectos estéticos, e acabam em aterros. Por isso, é tão importante investir em móveis de qualidade e versáteis, que possam se adaptar a diferentes projetos de design de interiores.

TRABALHE COM PAISAGISMO

O convívio com plantas proporciona uma vida mais saudável, tranquila e harmônica.
Aplicado ao design de interiores, o paisagismo pode transformar o ambiente e melhorar o fluxo de carbono.
Um vaso alto acomoda plantas de grande porte. Suculentas e cactus exigem menos cuidados de quem tem uma rotina ocupada.
Um projeto de jardim vertical é ideal para espaços menores, como uma horta no interior de casa, que atendera quem busca por uma alimentação orgânica e saudável.
Não sabe qual é a planta ideal para o seu espaço? Separamos algumas das melhores para ter em sua casa, confira!

BUSQUE EFICIÊNCIA

Adequar iluminação e conforto térmico é imprescindível para tornar um ambiente sustentável.
Procure aproveitar a luz e a ventilação proporcionadas naturalmente.
Pergunte-se: de que forma estes fatores podem ser aprimorados?
Invista também em equipamentos com gasto reduzido de energia e em projetos de energia solar.
O Brasil possui o privilégio de ser amplamente contemplado pela luz do sol, e os custos de implantação dos equipamentos são rapidamente recuperados com a diminuição dos gastos com contas de luz. O Procel, por exemplo, é um selo que certifica a eficiência energética de aparelhos.
Esta torneira ecológica economiza 15% de água apenas com um diferente arranjo dos orifícios. A sustentabilidade não diz respeito apenas a recursos naturais.
A busca por relações de trabalho éticas, que beneficiem diversos setores da sociedade, também faz parte de um projeto sustentável.
A Arquitetura Sustentável, projeto de Maira DelNero, reuniu uma lista de materiais ecológicos que pode ser consultada livremente.
Você pode avaliar a viabilidade do uso destes materiais e fazer adaptações ao seu projeto de decoração de interiores. Veja a lista aqui.

PESQUISE MUITO

Incorporar a sustentabilidade nas práticas da Arquitetura e do Design é um procedimento relativamente novo nas práticas dos profissionais destas áreas. Por isso, debruçar-se em pesquisas é tão importante, não só para quem deseja ser um profissional sustentável, mas para quem deseja lançar soluções inovadoras.
Compareça a eventos, atualize-se sobre pesquisas de materiais em laboratórios e universidades, converse com outros profissionais.
Além de oferecer um diferencial para o seu trabalho e para o seu projeto de decoração, buscar a sustentabilidade amplia seus horizontes.

Gostou de nossas dicas para montar um projeto de decoração sustentável?
Idealizar um projeto mais ético com o meio ambiente e com a sociedade envolve uma série de aspectos, e é comum que surjam dúvidas.
Por isso, conte sempre com a ajuda de um profissional da área!
Leia também as tendências em design de móveis para investir em um projeto contemporâneo e repleto de personalidade!

Solicitar orçamento para Espaço e Forma

Posted in Sustentabilidade and tagged , , , .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *